quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Homenagem ao Poeta

Olá! Depois de um bom tempo sem atualizações, hoje não teve jeito. Me senti na obrigação de postar no blog um poema do maior poeta brasileiro de todos os tempos, o nosso inestimável, genial e mineiro Carlos Drummond de Andrade. 

Aproveito o momento e parabenizo o também poeta e sociólogo Bruno Dias Bento, aqui de Teófilo Otoni - MG, que coordenou um belo evento no dia de ontem, na praça Tiradentes, denominado Declame para Drummond, disponibilizando vários poemas no coreto da praça para a população em geral. 

Iniciativas como esta precisam ser sempre apoiadas e incentivadas pelo poder público, orgãos e/ou associações culturais, afinal a cultura é a identidade de um povo. 

Sobre poema do Drummond, veja que bela homenagem o poeta fez para sua terra natal.


Um abraço.


A palavra Minas


Minas não é palavra montanhosa
É palavra abissal
Minas é dentro e fundo
As montanhas escondem o que é Minas.
No alto mais celeste, subterrânea,
é galeria vertical varando o ferro
para chegar ninguém sabe onde.
Ninguém sabe Minas. A pedra
o buriti
a carranca
o nevoeiro
o raio
selam a verdade primeira,
sepultada em eras geológicas de sonho.
Só mineiros sabem.
E não dizem nem a si mesmos o
irrevelável segredo
chamado Minas.

(Carlos Drummond de Andrade)